Categoria: Medicamentos

Tudo que você precisa saber sobre o Cialis

CialisCialis é um medicamento usado no tratamento para disfunção erétil.

Depois do Viagra, o Cialis é um dos remédios para impotência mais usados em todo o mundo.

O principal agente do Cialis é a tadalafila, substância que é capaz de bloquear a enzina PDE5 e assim garantir que o pênis se mantenha ereto durante a relação sexual. O medicamento age em média, a partir de 30 minutos, podendo ter ação por até 36 horas.

Além disso, a Tadalafila também ajuda a aumentar a circulação sanguínea no pênis e a relaxar a musculatura lisa do corpo cavernoso do pênis, que é um processo importante na ereção.

É bom destacar que o Cialis é um remédio para impotência masculina, logo, seu uso não é indicado para mulheres. Para esse fim utilize algum viagra feminino disponível no mercado.

Contraindicações

Por ter como principal substância a tadalafila, Cialis não deve ser usado por pacientes alérgicos à tadalafila ou a qualquer um dos componentes do comprimido.

Além disso, Cialis não deve ser usado por homens que sofreram recentemente de um ataque cardíaco ou derrame cerebral. Homens que sofrem de insuficiência renal e que possui hipotensão também não podem tomar o medicamento.

Homens com a saúde cardiovascular frágil e que estão tomando algum medicamento para pressão arterial também devem evitar o consumo.

Efeitos colaterais

Infelizmente, o uso do Cialis pode trazer alguns efeitos colaterais, embora estes possam não ser apresentados em todos os pacientes.

Os principais efeitos do medicamento são:

  • Dor de cabeça;

  • Dor nas costas

  • Dores musculares;

  • Tonturas;

  • Congestão nasal;

  • Rubor facial;

  • Diarreia;

  • Indigestão;

  • Náuseas e vômitos;

  • Tremores;

  • Falta de ar;

  • Dor abdominal;

  • Zumbidos nos ouvidos;

  • Dor ocular e aumento da síntese de lágrimas;

  • Reações alérgicas;

  • Alterações da tensão arterial.

Os efeitos abaixo são efeitos raros, mas que pode ocorrer em alguns pacientes:

  • Perda de memória;

  • Tremores;

  • Hemorragia nasal;

  • Conjuntivite;

  • Hemorragia no pênis;

  • Sangue na urina ou no sêmen;

  • Tensão muscular;

  • Ansiedade;

  • Inchaço ocular;

  • Vermelhidão nos olhos;

  • Alteração dos níveis de glicose no sangue;

  • Dor ou desconforto no peito.

Como tomar Cialis?

É importante destacar que a duração do tratamento deve ocorrer a critério médico.

A dose máxima recomendada é de 20mg, tomada antes da relação sexual, 1x ao dia.

Uma ótima diferença entre o Cialis e o Viagra é que existe uma versão de 5mg (caixa com 30 comprimidos) que pode ser tomado diariamente para tratar a disfunção erétil de forma contínua, e não apenas momentos antes da relação sexual. Essa versão do medicamento é chamado de Cialis Diário.

Entretanto, essa versão diária não faz com que o homem tenha ereções diárias ou em situações onde não exista estímulos sexuais. Para ter a ereção o homem precisa estar com excitado.

Viagra: Entenda o porque esse remédio pode ser péssimo para saúde!

Viagra

Entre a lista de remédios para impotência masculina o viagra é um dos mais conhecidos e tomados em todo o mundo.

Seu sucesso é noticiado direto, mas algo que também deve ser destacado são os riscos que esse remédio para impotência pode gerar para saúde tanto de quem usa sem recomendação médica como de quem faz o uso conforme orientação de um especialista.

Viagra é perigoso para a saúde

O Viagra para homens é a droga para ereção que mais cresce em vendas no mundo, no entanto, deve ser lembrado que Viagra é um medicamento que deve ser tomado para casos específicos de problemas de ereção.

Usar Viagra para se divertir é perigoso para sua saúde!

O uso de comprimidos de Viagra para melhorar a ereção já existe de um modo que tem sido descrito como recreativo.

Neste caso, um adolescente, um homem toma um comprimido de Viagra para sua gerar ereção, no entanto, ele não está sofrendo de qualquer disfunção sexual, para simplesmente aumentar seu desempenho sexual.

Os consumidores de Viagra, Levitra e outros medicamentos para facilitar a ereção por “diversão” são numerosos. De acordo com um estudo finlandês, eles são ainda em maior número do que os homens que fazem o tratamento para curar uma disfunção erétil real.

Na população do estudo, homens com idade média de 29 anos, 2,6% dos homens já haviam usado Viagra ou outros medicamentos para ereção para simplesmente se divertir, enquanto apenas 0,9% já haviam tomado por um problema médico.

O fato é que o uso de Viagra por diversão diminui a ereção natural.

A ereção é uma função dinâmica em mudança perpétua. O sangue chega aos corpos cavernosos e deixa o pênis continuamente, resultando em uma força de ereção.

Quando um homem toma um medicamento, a ereção é facilitada, vem mais rápida, é mais rígida e dura mais facilmente.

O uso recreativo tende a mudar os padrões na mente do usuário. Ao usar o Viagra (ou qualquer outro medicamento para ereção), ele espera que sua ereção natural sem medicação seja equivalente, o que não é o caso. Ele então julga que ela é insuficiente quando ela é simplesmente normal.

Quanto mais frequente o uso de medicamentos para ereção, menos confiança que a própria ereção natural é boa. Está provado que a falta de confiança na capacidade de ereção é para um homem um fator muito importante na disfunção erétil.

Viagra e ócio

Viagra pode causar infartoMuitos homens associam ao Viagra a melhora de suas relações sexuais, mas o Viagra não torna o usuário melhor na cama ou mais talentosos, e sim o contrário, porque acaba associando o consumo da pílula ao momento de ter relações sexuais, fazendo de escravo da rotina e deixando de lado a magia, a espontaneidade e a improvisação.

Atenção: o abuso de Viagra pode matar!

Sob o pretexto de melhorar seu desempenho sexual, muitos usuários abusam do Viagra. Uma prática que envolve sérios riscos à saúde.

Sua invenção foi saudada como um dos grandes avanços científicos dos últimos anos.

Toda essa euforia contribuiu inconscientemente para colocar em segundo plano a necessidade indispensável das precauções a serem tomadas, sem as quais os danos, por vezes irreparáveis, podem acontecer.

Os abusos ocorrem regularmente e levam a complicações cada vez mais sérias, algumas das quais resultaram até no falecimento do usuário.

A lista de danos é exaustiva quando há uso irresponsável da medicação:

  • Infarto do miocárdio grave;
  • Morte súbita de origem cardíaca;
  • Hemorragia cerebrovascular;
  • Hipertensão;
  • Hipotensão;
  • Mais efeitos colaterais danosos à saúde.

Sua combinação com nitratos pode ser mortal. Tanto o Viagra como os nitratos fazem com que os músculos que controlam o tamanho dos vasos sanguíneos relaxem.

Quando essas duas drogas são tomadas juntas, os efeitos aumentam, o que pode causar uma drástica queda na pressão arterial.

Além esse remédio, pode prejudicar a sua visão se sofrer de retinite pigmentos.

Esta é uma condição hereditária, que afeta um em cada cinquenta homens e causa problemas na recepção da luz e nos campos externos da visão, resultando em visão de túnel e cegueira. Em alguns casos a fertilidade foi afetada, também.

Então, se você não precisa melhor não ingerir, mas se você precisar de um remédio para impotência masculina avalie outras opções e consulte seu médico, antes de optar pelo uso desse medicamento que pode não fazer bem a sua saúde.